Porque algumas pessoas tem dificuldade em emagrecer

Cada vez mais o mundo nos cobra para termos o peso ideal, o corpo sarado, um padrão de estética estabelecido. Mas muito mais importante que todas estas coisas é a nossa saúde, nosso bem estar e sentir-se bem com o nosso peso e nosso corpo.

Mais do que podemos imaginar, existem muitas pessoas que buscam as mais variadas dietas e não conseguem um resultado satisfatório.

A cada fracasso, uma nova busca e outra vez a decepção. As tentativas frustradas vão levando ao estresse e tudo começa a desmoronar.

Se este é o seu caso, saiba que o suplemento natural para emagrecer Reduslim pode te ajudar, assim como profissionais e grupos de apoio, que podem lhe auxiliar neste processo de emagrecimento.

Saiba também que cada pessoa é particular e você em primeiro lugar precisa descobrir como funciona seu corpo e porque você não tem sucesso (ou pelo menos não o desejado) e não consegue emagrecer

Alguns fatores podem estar influenciando neste resultado como por exemplo:

  • Estresse

Até mesmo a ideia do fracasso na dieta pode levar ao estresse extremo. Deste estado surgem vários desequilíbrios inclusive hormonais e alteração nos níveis de açúcar no sangue.

  • Não mastigar os alimentos

Você não tem ideia como mastigar bem os alimentos (deixá-los praticamente líquido) pode ajudar no processo digestivo e consequentemente na perda de peso.

  • Não dormir o suficiente

A quantidade, bem como o nível de sono (se é profundo ou muito agitado) ajudam seu organismo relaxar proporcionando assim um melhor desempenho das suas funções.

  • Você só foca na dieta

Ter foco na dieta é importante, mas mais importante é a sua saúde. Na busca do emagrecimento muitas pessoas esquecem da saúde e acabem com menos peso mas doentes.

Mantenha seu foco nas duas coisas, emagrecer com saúde. Desta forma você fará escolhas mais saudáveis que podem afinal se tornar mais que uma dieta e sim uma mudança de hábitos alimentares.

  • Você não cozinha seus alimentos

Uma das causas do aumento da obesidade é a facilidade que se encontra hoje me dia de comprar todo tipo de comida a qualquer hora. A não ser que você frequente um restaurante especializado em pratos saudáveis, é melhor você preparar sua própria comida. Pesquise e você vai se encantar com a quantidade de receitas saudáveis que vai encontrar.

  • Falta proteína

A proteína oferece uma sensação de saciedade. Além disto equilibra a quantidade de açúcar no sangue.

  • Seu fígado está lento

Quando o seu fígado não está funcionando direito, você se sente mal humorado e cansado. Uma “limpeza” pode trazer benefícios. Se deseja saber mais detalhes veja o vídeo abaixo:

 

Dieta Metabólica, 4 semanas para queimar gordura

Não dá para começar a falar em Dieta Metabólica se não se familiarizar primeiro com a palavra metabolismo, esse termo sinistro que obscurece nossos dias e principalmente nossas refeições, porque, sejamos claros, se nosso corpo é lento e não queima gordura, qualquer dieta que fizermos será prejudicada e só perderemos peso se abandonados sem comida e sem meios para obtê-los em uma ilha deserta no meio do mar sem limites.

O que é metabolismo

É o conjunto de reações químicas que ocorrem nas células de um organismo vivo e que contribuem para preservá-las, nutri-las e renová-las.

É dividido em catabolismo que consiste na demolição de uma molécula complexa em outra mais simples e que se finaliza na produção de energia, e em anabolismo que opera no sentido inverso sintetizando proteínas, polissacarídeos, ácidos nucléicos e lipídios, a partir de moléculas simples e queima de energia.

A molécula básica da atividade metabólica é a D-Glicose, cuja síntese completa produz uma variação na quantidade de energia dentro do organismo, permitindo acumular ou não reservas de açúcares no seu interior.

Esclarecidos esses conceitos básicos, fica claro que é necessário adotar uma dieta que vise acelerar o metabolismo, a  fim de demolir justamente essas reservas de glicose depositadas no corpo.

Entre as muitas dietas de queima de gordura que estão no horizonte, aqui está a Dieta Metabólica do Dr. Mauro Di Pasquale, ítalo-canadense, que intervém nos hábitos alimentares reduzindo drasticamente o consumo de carboidratos,  os principais responsáveis ​​pela produção das reservas energéticas do organismo, preferindo um cardápio diário à base de proteínas e gorduras.

É evidente que os hábitos alimentares do homem moderno mudaram consideravelmente nas últimas décadas, e que a ingestão maciça de carboidratos presentes em todos os produtos industrializados e, infelizmente, nos alimentos refinados que se destacam nas gôndolas dos supermercados, têm gerado transtornos e patologias, como a doença celíaca, ou a intolerância ao glúten, presente na maioria dos produtos à base de trigo e derivados.

Para emagrecer mais rápido, você pode estar usando o produto para emagrecer liposil, ele é natural e qualquer pessoa pode fazer o uso dele, se você não conhece ele, você pode acessar liposil preço e saber o preço de cada kit no site oficial.

Como funciona a dieta metabólica

É um regime rico em proteínas, no qual não há espaço para massas, pão e açúcar. Na verdade, há uma redução nos carboidratos, mas em quantidades razoáveis.

Portanto, mesmo que você seja um fabricante de macarrão inveterado, pode desistir de começar com pães, doces, biscoitos e afins e se contentar com alguns gramas de massa estritamente integral e com molho de tomate ou vegetal ou, no máximo, optar pelo macarrão com zero calorias, o Shirataki sobre o qual falamos extensivamente neste artigo.

Tudo com uma colher de chá de azeite de oliva extra virgem cru que, lembre-se, nunca deve faltar na nossa mesa, pois é rico em  ômega 3.

O regime alimentar deve ser seguido por pelo menos quatro semanas. Nos primeiros quinze dias, na chamada fase de descarga de carboidratos , os alimentos a serem consumidos são divididos da seguinte forma:

  • 40% de gordura e, portanto, carne vermelha, charcutaria, manteiga, queijos, lacticínios, azeite virgem extra
  • 30% de proteína ou carne branca, peixe, ovos, frutas secas, lentilhas, ervilhas, favas
  • 30% de carboidratos que correspondem aproximadamente a 40 gramas de massa ou 5 biscoitos.

Essa primeira fase também serve para entender se é possível diminuir ainda mais o consumo de carboidratos. Na verdade, como vamos retirar do corpo o suprimento de glicose composto de açúcares e carboidratos, é provável que nos primeiros dias nos sintamos um pouco cansados. Para eliminar o desconforto é aconselhável consumir pequenas quantidades de carboidratos ao longo do dia.

A boa notícia é que as funções metabólicas tendem a melhorar permitindo queimar gordura e consequentemente perder peso, massa muscular e tônus ​​não variam e, mais importante, não devemos estar contando calorias.

Nos quinze dias seguintes, após o primeiro período de redução drástica de açúcares e carboidratos, passamos para a fase de manutenção, também chamada de fase de carga e descarga.
Na verdade, teremos dois dias por semana, a cada semana, para fazer a carga de carboidratos e recuperar energia.

Para quem a Dieta Metabólica é indicada

Por ser uma dieta momentânea que favorece uma grande ingestão de proteínas e gorduras lipídicas, ela interfere na produção de insulina para regular os níveis de açúcar no sangue.

Portanto, não é altamente recomendado para quem sofre de diabetes, para quem tem problemas de fígado devido ao aumento dos níveis de colesterol e para quem tem problemas de evacuação devido à ingestão limitada de fibras.
Por outro lado, é indicado para quem pratica desporto a nível competitivo ou, para quem pratica fitness e escultura corporal.

Como qualquer dieta para queimar gordura que tende a drenar as reservas de energia, a Dieta Metabólica não é recomendada para mulheres grávidas.

Repetimos que, antes de se aventurar nesta nova dieta, é bom ter em mente que nenhuma dieta pode fazer milagres, se não for acompanhada de um estilo de vida saudável que inclua também um mínimo de atividade física.

Ressaltamos mais uma vez que nosso blog não pretende substituir a orientação médica, e sim oferecer apenas informações essenciais ao leitor. Seja qual for a dieta que você deseja seguir, você ainda precisa consultar um especialista.

Como perder peso com saúde e sem passar fome

Ao contrário do que muita gente pensa, para emagrecer, principalmente, sem abrir mão da saúde, e sem voltar a engordar tudo novamente, é preciso apenas investir em algumas mudanças nos hábitos e estilo de vida.

Por isso, resolvemos escrever esse artigo para mostrar como é possível perder peso sem investir em dietas radicais, sem precisar passar fome, emagrecendo de forma saudável e duradoura. Confira nossas dicas!

Pratique exercícios físicos

Perder peso é uma questão matemática, o gasto de energia tem que ser maior que as calorias ingeridas. Nesse sentido, os exercícios físicos são de extrema ajuda, desde caminhar, correr ou andar de bicicleta, são atividades que aceleram o metabolismo, aumentando a queima de calorias.

Outra dica importante é que usar um produto para emagrecer ajuda bastante, e o emagrecedor amino dtx funciona muito bem juntamente com exercícios e uma boa alimentação.

Durma bem

Estudos demonstram que pessoas cansadas tendem a sentir mais fome do que aquelas com uma boa noite de sono. Assim, se pretende emagrecer comece colocando o sono em dia.

Coma mais vezes em menor quantidade

Faça de cinco a seis refeições por dia (café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia), e em menor quantidade. Não belisque entre as refeições. Invista em frutas frescas ou secas, verduras cozidas ou crus; castanhas ou nozes – alimentos com alto teor de nutrientes e grande poder de saciedade, práticos para transportar e consumir.

Beba muita água

Procure beber, no mínimo, 1,5 litro de água por dia entre as refeições, pode ser outros líquidos, como chás e sucos naturais, ajudando a melhorar o trânsito intestinal e desinchar.

Evite o álcool

O álcool, além do alto teor calórico, tem efeito tóxico na mucosa intestinal e desacelera seu metabolismo, fazendo queimar menos gordura. Por isso, se não puder evitar, ao menos, dê uma reduzida na cerveja para emagrecer  mais  rápido.

Não pule refeições

Não deixe de tomar o café da manhã, para se sentir mais disposto e não acabar comendo mais ao longo do dia. Invista em carboidratos (fonte de energia) frutas, legumes e verduras.

Evite óleos, gorduras, sal e açúcar

Troque frituras e alimentos gordurosos por preparações cozidas, assadas, grelhadas ou refogadas. Se não puder viver sem, ao menos, utilize óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos, pois possuem alto teor gorduras saturadas (presentes em óleos e gorduras), sódio (componente básico do sal de cozinha) e açúcar livre (presente no açúcar de mesa).

Mastigue bem

Uma boa mastigação promove a sensação de saciedade, por isso, mastigue demoradamente cada alimento, para que o cérebro receba a mensagem de satisfação mais rapidamente, evitando comer em excesso.

Troque carboidratos refinados por integrais

Troque os cereais refinados, como arroz, massas, biscoitos e pão, por carboidratos integrais, como aveia, gergelim, arroz integral, batata doce, que possuem muitas fibras e ajudam a perder peso, estimulando a saciedade e o bom funcionamento do intestino.

Coma mais frutas e legumes

O indicado é comer até quatro versões de frutas e legumes por dia, que apesar de possuírem baixo valor calórico, são ótimas fontes de vitaminas, minerais, água e fibras, promovendo a saciedade.

Evite alimentos processados e industrializados

Os ingredientes contidos nesse tipo de alimento fazem com que eles geralmente sejam ricos em gorduras, sódio e açúcares, além de serem pobres em fibras, vitaminas e minerais devido à presença limitada de alimentos frescos nesses produtos, além de não promoverem a sensação de saciedade.

Prefira alimentos frescos e in natura

Alimentos in natura ou frescos são fundamentais para uma alimentação saudável, não sofrem qualquer alteração após deixar a natureza, como grãos, tubérculos e raízes, legumes e verduras, frutas, leite, ovos, peixes e carnes.

Se planeje

Planejar o que comer é uma boa estratégia para comer bem e facilitar o emagrecimento. Tenha sempre a mão frutas frescas e secas ou outros alimentos in natura, para não acabar caindo na tentação dos alimentos industrializados. Se você estiver sempre de estômago cheio, com alimentos saudáveis, será bem mais fácil resistir as muitas tentações industrializadas.